Educação

Prevenção da Violência contra Crianças

A Gestora Municipal de Educação, Vastí Ferrari Marques, e a Gestora Adjunta, Tânia Regina Roveri do Amaral Gurgel, se reuniram com os vereadores Douglas Medeiros e Madson Henrique, membros da Frente Parlamentar em Defesa da Família e da Vida, para apresentar o conjunto de iniciativas realizadas pela unidade voltadas à comunicação não violenta nas escolas.

Vastí destacou que essas iniciativas têm um importante papel na conscientização das crianças, como forma de prevenir e identificar casos de violência e abuso infantis, assim como manter os alunos longe das drogas.

De acordo com a gestora, em 2024 a Unidade vem trabalhando para ampliar os projetos “Eu Tenho Voz” e “Cuidados com o Corpo”.

O projeto “Eu Tenho Voz” foi estruturado pelo IPAM (Instituto Paulista de Magistrados) para promover, junto às crianças, uma reflexão sobre a violência e o abuso sexual. O tema é abordado de forma lúdica com a encenação da peça teatral “Marcas da Infância”, que ajuda os alunos a entender e identificar o abuso, e dar voz às vítimas. A apresentação é realizada nas escolas sempre com a presença de algum membro do Poder Judiciário (Magistratura, Ministério Público ou Procuradores do Estado).

 

O projeto “Cuidados com o Corpo”, realizado em parceria com o Ministério Público, oferece oficinas lúdicas aos alunos com idades entre 4 e 5 anos, com o objetivo de prevenir o abuso sexual infantil.

A gestora explicou que neste ano também será dada continuidade aos programas “Cria na Paz” (campanha que busca interromper o ciclo de violência doméstica contra crianças), “Educando Corações e Mentes” (para desenvolver habilidades sociais, emocionais e éticas nas crianças), “Ludicidadania” (em parceria com a Guarda Municipal de Jundiaí, com atividades e dinâmicas nos eixos temáticos Cidadania, Vida Saudável e Comunicação Não Violenta), “PROERD” (curso de quatro meses promovido por policiais militares com ênfase na prevenção ao uso de drogas), “MenteInovadora” (dez métodos que promovem o pensamento crítico, a capacidade de resolução de problemas, a curiosidade, a automotivação, o autoconhecimento e o trabalho em equipe) e “AME – Arte, Movimento e Eu” (direcionado aos profissionais da Educação municipal, visando dar mais qualidade de vida aos colaboradores).

O tema será agora apresentado aos vereadores membros da Comissão de Educação e aos demais parlamentares, uma vez que a união de esforços entre Executivo e Legislativo é importante na construção de políticas públicas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *